quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novooooooooo!!!


Estejam conosco no próximo ano!!!
Os cães precisam da gente!!

Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Mais uma conquista!

Já faz algum tempo que nossa querida colaboradora Yara Roldão fez a doação do portão que a Dona Cecília tanto precisava para evitar que os cães escapassem(relembrem aqui!), mas estávamos sem uma foto para mostar o quão bom ele ficou!!

Na úlitma ida ao canil para a entrega das doações obtidas através da Campanha das Sacolinhas de Natal, conseguimos registrá-lo:


Yara, muitíssimo obrigado pela colaboração
constante e carinhosa!!!
Você, definitivamente, é alguém que faz a diferença!!


Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Campanha das Sacolinhas: saldo (quase) final!


Pessoal,

Gostaríamos de dar notícias do resultado da Campanha de Sacolinhas de Natal Cão Sem Fome!!

Graças a colaboração de tantos, conseguimos até agora 485Kg de ração, arrecadados pelas sacolinhas físicas e 85Kg, arrecadados através das sacolinhas virtuais, gerando um total de 570Kg!!
É quase 1 mês de alimento garantido aos cães!!!
Dissemos "até agora", pois algumas sacolinhas físicas ainda não foram devolvidas e também porque a Campanha das Sacolinhas Virtuais segue até o fim de dezembro, portanto, ainda há tempo para ajudar, doando via Pag Seguro.

Recebemos ossinhos aos montes, o que faz a alegria daqueles peludos!!!

Quanto aos carrapaticidas, conseguimos para 50 cães, o que já é de grande ajuda!..

Vejam abaixo algumas fotos desta ação, da entrega e de uma felizarda que ganhou uma casinha nova e tá se achando!.. rs...
Fofa!


 * se uma pulga pedisse carona, não iria ter espaço!! rs...

 * Dona Cecília e o que recebeu das doações arrecadadas!

* é essa fofa que tá feliz da vida com a cama nova!..


Mais uma vez, amigos, nosso...

MUITO OBRIGADO

...por todas as doações, pelo incentivo e carinho de sempre!!!

Mantenham-se por perto!!!
Esses cães vão precisar sempre!!

Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Coluna da Dra. Tatti: Os benefícios da castração de cães e gatos


Muitos clientes me questionam sobre a castração, tema um tanto quanto polêmico. A maioria sabe que é importante, mas nem todos conhecem seus reais benefícios.
A castração de gatas e cadelas evita algumas doenças, como piometra e câncer de mama. A piometra é uma infecção no útero e pode acometer fêmeas de qualquer faixa etária. Uma vez diagnosticada, a cirurgia é quase sempre a primeira e mais efetiva opção de tratamento. O tumor de mama pode aparecer em fêmeas a partir da meia idade. Indicamos a retirada do nódulo e a castração, além da biópsia para avaliar se é benigno ou maligno.
Estudos comprovam que em fêmeas castradas antes do primeiro cio a probabilidade de surgir um tumor de mama diminui em mais de 90%. O problema mais comum na fêmea castrada antes do cio é o não desenvolvimento da vulva. Ainda assim noto mais prós do que contras na castração das fêmeas.
As vantagens de castrar um macho incluem alguns fatores comportamentais. Se castrado ainda filhote, o macho diminui bastante o hábito de demarcar território (urinar em diversos lugares) e, dependendo da fase em que se encontra, acostuma a urinar sem levantar as patas. A castração ainda evita doenças como o câncer de próstata, que acomete cães de mais idade. Para animais agressivos, também é uma boa opção.
Recomendo a castração e, para a cirurgia, aplico sempre anestesia inalatória. Embora sempre exista um risco anestésico, esse método garante muito mais segurança ao animal se compararmos com o injetável. Costumamos dizer que o risco anestésico para um animal saudável é de 0,1%. Além do mais, para minimizarmos esses riscos pedimos exames complementares de acordo com idade, espécie e raça do animal.
Através Centro de Controle de Zoonoses de SP (CCZ) é possível conseguir uma castração gratuita em algumas clínicas conveniadas. Entretanto, o tipo de anestesia feita é a injetável, mais barata do que a inalatória.
Para o pós-operatório recomendo o máximo de repouso. Para evitar que o animal mexa nos pontos da cirurgia, costumo indicar roupa cirúrgica para fêmeas e colar protetor para o macho. Medicamentos para o pós- operatório são prescritos de acordo com raça e espécie do animal. Vale ressaltar que os medicamentos são escolhidos individualmente para cada animal. Portanto, nunca recomendo que o proprietário administre qualquer medicamento sem orientação do médico veterinário de sua confiança.
O ideal é completar as vacinas e, então, programar a castração. Nessa fase, o filhote estará com cerca de 5 meses. A castração precoce é muito comum em abrigos de animais porque, além de ser uma exigência doar o animal castrado, é muito mais conveniente para o adotante adquirir o animal nessa situação. Não considero ideal castrar um animal tão novinho e muitas vezes não imunizado, mas compreendo que abrigos e ONGS não têm condições de manter um animal por muito tempo e ainda arcar com o custo de todas as vacinas.
Está descrito em literatura que fêmeas castradas entre 5 e 8 semanas têm muito mais chance de ter incontinência urinária do que fêmeas castradas entre 5 e 8 meses. Entretanto, a maioria das organizações que promovem adoção e cuidam de animais de rua abandonados não tem muita escolha. Muitos contam com ajuda de colaboradores e lares provisórios, sendo que a falta de espaço e/ou local apropriado para abrigar os animais se torna um problema bastante comum. Portanto, quanto antes doar um animal melhor. Isso dá a chance para que outro seja acolhido e então adotado.
Pensando no controle populacional, a esterilização de cães e gatos ajuda a reduzir a quantidade de animais abandonados e maltratados nas ruas. Alguns pensam ser importante que o animal tenha ao menos uma cria, mas será que temos como saber se esses filhotes serão bem encaminhados e cuidados pelos novos donos?!?

Dra. Tatti

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Bazar realizado!!!

...E novamente, graças à generosidade dos doadores e empenho dos colaboradores, o Bazar de Natal Cão Sem Fome foi mais um evento do nosso Projeto que foi um sucesso!!!!


A maior parte das doações foi vendida e toda a renda conseguida será revertida em ração aos animais assistidos.
Algumas coisas sobraram e serão vendidas em próximos bazares.
Isso mesmo!!
O Projeto Cão Sem Fome fará bazares a cada 3 meses, portanto, gostaríamos de dizer que, em qualquer época do ano, estaremos recebendo doações diversas (roupas, sapatos, bolsas, utensílios de cozinha, brinquedos, móveis, eletrodomésticos, etc) para rechear nossos bazares de itens que se converterão em ração!!
É só entrar em contato conosco via blog, email - caosemfome(arroba)gmail.com ou Facebook e combinaremos como fazer a retirada ou receber as doações!!
Pessoal, nossos eventos e campanhas cada vez mais têm nos mostrado que, de fato, a união faz a força, traz resultados e é só porque temos conseguido unir tantas pessoas dispostas a colaborar que tem sido possível ajudar cada vez mais animais!!!


Em nome dos 101 animais assistidos pelo Projeto e que terão sua raçãozinha garantida por algum tempo, nosso MUITO OBRIGADO A TODOS que colaboraram de alguma forma!!!!
E para quem ainda não ajudou, e quer ajudar, dá tempo!!!
Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

ALERTA: fogos de artifício

Olá Pessoal!!

Assunto sério hoje.

O fim de ano vem aí, muitas festas, comemorações, presentes, comilança, bebeira.. Todo mundo já sabe o que nos aguarda nessa época do ano e sabemos também que os fogos de artifício são bastante utlizados e, junto com eles, uma série de infelicidades acabam acontecendo se não tomarmos alguns cuidados...

De fato, os fogos de artifício são uma tradição e, no máximo, podemos escolher se vamos ter uma queima de fogos nas NOSSAS comemorações ou não. Já a da vizinhança, não temos como evitar, mas temos sim como tomar algumas medidas para poupar nossos animais de passarem pelas situações mencionadas a seguir!

Não é nada incomum que durante das festas de Natal e Reveillon, cães, gatos e outros animais sofram intensamente com o barulho excessivo ao qual ficam expostos, portanto, estejamos atentos!

Vejam os perigos e as principais consequências dos fogos de artifício, mencionados pelo PEA, em artigo que vale muito a pena ler na íntegra (acessando aqui!):

Fugas: perdidos, eles podem ser atropelados ou mesmo provocar acidentes.

Mortes: enforcando-se na própria coleira quando não conseguem rompê-la para fugir ou mesmo, ao tentarem passar por vãos pequenos, atirando-se de janelas, atravessando portas de vidro, batendo a cabeça contra paredes ou grades.

Ferimentos: quando atingido ou quando abocanham rojão achando que é algum objeto para brincar.

Traumas Emocionais: resultando na mudanças de temperamento para agressividade.

Ataques contra os próprios donos e outras pessoas.

Brigas com outros animais com os quais convivem inclusive.

Mutilações: no desespero de fugir, atravessando grades e portões.

Convulsões (ataques epileptiformes).

Morte e alteração do ciclo reprodutor dos animais da fauna silvestre.

Afogamento em piscinas.

Quedas de andares e alturas superiores.

Aprisionamento indesejado em lugares de difícil acesso na tentativa de se protegerem.

Paradas cardiorrespiratórias

Riscos graves o suficiente para que tenhamos todos uma postura bem cuidadosa, né?

Vejam as recomendações preciosas do PEA:

* Acomode os animais dentro de casa, em lugar onde possam se sentir em segurança, com iluminação suave e se possível um radio ligado com música.

* Fechar portas e janelas para evitar fugas e acidentes fatais.

* Para abafar o som, coloque cobertores pesados ou mesmo um colchão tampando a janela. Pode forrar o chão com cobertor e cobrir o bichinho com um edredom.

* Forneça alimentos leves, pois distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar (torção de estômago, por exemplo).

* Procure um veterinário para sedar os animais no caso de não poder colocá-los para dentro de casa. Animais acorrentados acabam se enforcando em função do pânico.

* Alguns veterinários aconselham o uso de tampões de algodão nos ouvidos que podem ser colocados minutos antes e tirados logo após os fogos.

Específico sobre os Cães

* Não deixe muitos cães juntos, pois, excitados pelo barulho, brigam até a morte. Tente deixá-los em quartos separados.

* Antes da queima de fogos, leve seu animal para perto da tv ou de um aparelho de som e aumente aos poucos o volume de tal forma que ele se distraia e se acostume com um som alto. Assim não ficará tão assustado com o barulho intenso e inesperado dos fogos.

Seja um dono responsável e atento: é de sua obrigação garantir a segurança do seu animal!

Ajude na divulgação destas informações!!
E, claro, Boas Festas!


Equipe Cão Sem Fome

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Sacolinhas VIRTUAIS de Natal Cão Sem Fome


É isso mesmo!!
A campanha das Sacolinhas de Natal Cão Sem Fome estão fazendo tanto sucesso que foi preciso que lançássemos também esta modalidade de contribuição!

As Sacolinhas VIRTUAIS de Natal Cão Sem Fome funcionam assim:
com o intuito de viabilizar que pessoas de fora de SP e também aquelas que moram em SP e estão sem tempo de fazer a compra dos itens pedidos possam contribuir com esta campanha, é possível participar através do PagSeguro.

Através dessa ferramenta de transações financeiras, com a qual já trabalhamos (lembra?), você pode ajudar um de nossos cães doando R$10,00 ou R$30,00!!

O valor doado será utilizado para a compra dos itens pedidos nas sacolinhas (ração, ossinhos e/ou carrapaticida) e beneficiará um dos cães assistidos pelo nosso Projeto!

Utilizar o PagSeguro é muito simples e você não paga nenhuma taxa para fazer a transação, somente o valor da doação (R$10,00 ou R$30,00).

Esta campanha acontecerá até dia 20.12!
Até lá, faça sua contribuição!
Avise aos amigos cachorrentos!!

Qualquer dúvida, escreva-nos: caosemfome(arroba)gmail.com

Desde já agradecemos muito a todos os colaboradores!!!
A sacolinha pode ser virtual, mas sua ajuda é muito REAL!!
E sempre necessária!

Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Coluna da Dra. Tatti: A insuficiência renal crônica

*

Nesta semana decidi escrever sobre uma doença grave e progressiva que acomete muitos cães e gatos acima dos oito anos, a Insuficiência Renal Crônica. A doença não tem cura, apenas controle. Portanto, o quanto antes a descobrirmos, maior e melhor será a sobrevida do paciente.
A Insuficiência Renal Crônica (IRC) ocorre quando a função dos rins deteriorou-se a ponto órgão rim não conseguir mais realizar suas funções. A IRC é irreversível e o tratamento é sintomático e por toda a vida do animal.
As células que compõem os rins são chamadas néfrons. Um paciente com IRC tem mais de 70% dessas células comprometidas.
Os sinais iniciais da IRC são: aumento da ingestão de água e do volume urinário, que resultam da incapacidade dos rins de concentrar urina. Outros sinais muito comuns são: perda de peso, apetite seletivo e/ou falta de apetite e vômito. 
O rim insuficiente não consegue excretar produtos residuais. Sendo assim, há retenção desses resíduos tóxicos no sangue e tecidos do corpo causando a uremia (urina no sangue). Os sintomas da uremia são: perda de apetite, vômito, lesões na boca, fraqueza e mau hálito.
Os rins também são responsáveis pela produção da eritropoetina, o hormônio responsável pela produção das hemáceas. Portanto, é muito comum um paciente com IRC ter anemia não regenerativa e necessitar de transfusão de sangue. O aumento da pressão arterial também pode ser observado, podendo causar cegueira repentina, alteração comportamental, acidente vascular cerebral e até mesmo convulsão.
O diagnostico da IRC pode ser concluído por meio de exames de sangue, urina e ultrassom abdominal. Felizmente, a maioria dos pacientes pode receber tratamento suporte, o que lhes fornece uma boa qualidade de vida por meses ou anos.  O tratamento é baseado nas necessidades clínicas de cada animal, mas basicamente inclui a fluidoterapia suporte (soro), medicação para controlar o vômito, antibióticos para infecções secundárias, correção da anemia e uma dieta alimentar adequada.
Fiquem sempre atentos a possíveis sinais. E o mais importante: deixe sempre água fresca disponível ao seu animal e ofereça alimentação de boa qualidade!
Dra. Tatti

* a fofa da foto era a Honey, ela sofria de ICR.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Sacolinhas de Natal Cão Sem Fome

Olá pessoal!!!

Felizes com o resultado do nosso útlimo evento, estamos, a partir de hoje, lançando nossa nova campanha... SACOLINHAS DE NATAL CÃO SEM FOME!!

Que tal fazer algo diferente neste fim de ano e ajudar a encher a barriguinha e cuidar dos nossos 101 peludos???

Funciona assim, há dois tipos de sacolinhas:

sacolinha 1:
3Kg de ração comum
2 ossinhos
Preço estimado: 10,00

sacolinha 2:
3Kg de ração comum
2 ossinhos
Pulvex ou outro carrapaticida
Preço estimado: 29,90

Você retira com um de nossos voluntários a sacolinha que escolher (1 ou 2), compra os itens pedidos e devolve até dia 15/12 ao mesmo voluntário a sacolinha cheia!!

Você pode pegar mais de uma sacolinha!
Divulgue entre sua família e amigos!
Eles podem também querer participar!

IMPORTANTE: retirando sacolinhas para outras pessoas contribuirem, você vira um ponto de coleta das sacolinhas dos seus amigos e as entrega junto com a sua ao voluntário com que você as retirou!

Caso queira participar, entre em contato conosco pelo blog ou pelo email caosemfome(arroba)gmail.com e verificaremos a melhor maneira de fazermos as sacolinhas chegarem até você!!!

Seguem abaixo nossos banners de divulgação!

Você pode copiá-los e nos ajudar a dilvugar esta campanha!!!






Nossos cães agradecem e graças a mais esta ajuda, poderão ter um Natal feliz!!
Cão sem fome, cão feliz!


Equipe Cão Sem Fome

sábado, 19 de novembro de 2011

Nosso bingo foi um sucesso!!



Nosso bingo acabou de acontecer e queríamos contar que foi um grande sucesso!!!
Público presente, colaboradores empenhadíssimos (como sempre!) e, o principal, uma boa verba que será revertida em ração aos nossos peludinhos!!!

Gostaríamos de agradecer imensamente a participação de todo o público e todo o empenho, a criatividade, o alto astral e o comprometimento de todos os colaboradores que ajudaram a fazer de mais este evento, uma oportunidade de garantir a assistências aos nossos 101 animais!!

É graças a vocês que nossos cães terão suas barriguinhas cheias!!










A luta continua, afinal, os animais comem todos os dias e o Projeto não pode parar!!
Nossa próxima empreitada é coletar doações para nosso Bazar de Natal!
Para saber mais, clique aqui!

Não deixe de ajudar!
Divulgue sempre!
É graças a esses gestos que vimos conseguindo ajudar cada vez mais animais!!

Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Novas colaboradoras!.. (E o Projeto só cresce!!)


Olá Amigos e Colaboradores!!
É com alegria que trazemos a vocês uma novidade!!
As Dras. Tatiane Tie Hato e Juliana Didiano são médicas veterinárias e as mais recentes colaboradoras do Projeto Cão Sem Fome!..
Ambas contribuirão com algumas ações específicas com os cães relacionados ao Projeto e a Dra.Tatiane estará conosco quinzenalmente, às 5a.s feiras, aqui no blog, postando sempre sobre temas de interesse a todos que têm e aos que pretendem ter um cão e também sobre assuntos relacionados à causa animal, de forma geral!
Ela também escreve em seu próprio blog: http://cantodofocinho.wordpress.com/ , vale a pena conhecer!
Sejam muito bem-vindas!!

Segue o primeiro post desta coluna que, temos certeza, esclarecerá muitas dúvidas e ajudará bastante os proprietários a cuidarem de seus cães de forma mais adequada e consciente!!
Você quer mesmo um animal de companhia?*

Olá, amigos do Projeto Cão Sem Fome!
Neste primeiro post darei algumas orientações sobre certos cuidados que devemos ter com os nossos peludos. Antes de decidir adotar ou comprar um animal, todos devem saber o que eles exigem de nós, e que por muitos anos dependerão unicamente da gente para terem saúde e serem felizes. 

Sou médica veterinária e observo, no consultório, algumas pessoas demonstrarem arrependimento em ter um animal de companhia. Os filhotes são mesmo irresistíveis à primeira vista, mas o que alguns proprietários esquecem é que eles crescem, podem nos desobedecer e outros nem aprendem assim tão facilmente.
Os cães latem, os gatos podem arranhar nossos sofás, os pelos caem pela casa e o xixi pode ficar fora do lugar. Os bichos também ficam doentes e precisam do nosso cuidado e do seu amor. Eles vivem muitos anos, adoecem às vezes e ficam velhinhos.

Quem puder encarar tudo isso, certamente viverá uma história de amor sem fim. Quem tem dúvida, falta de tempo ou  paciência  não deve assumir esse compromisso. Por menor que seja o cuidado que tiver com seu animal de estimação, ele vai gostar de você, vai querer ficar sempre por perto e ficará muito triste se você o abandonar.
Abaixo, algumas informações importantes sobre cuidados que você deve ter com seu “melhor amigo”.

Vermifugação:
- Iniciar a partir de 30 dias de vida e repetir de acordo com a orientação do veterinário;
- Frequência: no mínimo a cada 6 meses durante toda a vida do animal;
- Importante: alguns vermes, como Giardia e Isospora, necessitam de tratamento com antibiótico específico, além da vermifugação.

Vacinação:
- Início: 45 a 60 dias de vida, com intervalo entre 21 a 30 dias entre cada dose;
- Antes de completar um ano de idade, é importante que o filhote seja vacinado com 3 ou 4 doses  de V8 ou V10, sendo o reforço anual;
- Cão acima de um ano de idade e nunca antes vacinado, recomenda-se duas doses de V8 ou V10, com intervalo de 21 a 30 dias, sendo o reforço também anual;
- A vacina de Raiva é anual, sendo a única vacina obrigatória caso pretenda viajar com seu animal no Brasil ou exterior;

- Importante: as vacinas devem ser aplicadas sempre pelo veterinário de sua confiança.

Alimentação:
- 4 refeições/ dia até o animal completar 6 meses, 2 a 3 refeicões/ dia após 6 meses;
- Petiscos e ossinhos: oferecer com cautela, pois podem prejudicar as refeições;
- Frutas: evitar somente frutas ácidas;
- Ração: deve ser para filhotes até seu animal completar 1 ano de idade;
- Alimentos proibidos: cebola, chocolate e doces em geral, fritura, molhos, etc.

Prevenção contra pulgas/carrapatos e outras doenças:
 - Pulgas e carrapatos: mensalmente, independentemente de achar os parasitas no animal. Medicamentos indicados: Practic, Frontline, Revolution, Pró-meris, Max 3;
- Dirofilariose (“verme do coração”): mensalmente, caso o animal tenha acesso à região litorânea. Opções de medicamentos: Endogard, Milbemax, Top Dog, Cardomec (uso oral); Revolution ou Max 3 (uso tópico).
- Leishmaniose: caso animal viaje para o interior de SP e Minas, usar coleira Scalibor.

Cuidados com a higiene:
- Banhos: animal de pelo curto a cada 7 dias, animais de pelo longo a cada 15 dias, ou a critério do médico veterinário;
- Limpeza das orelhas: usar limpador auricular e limpar apenas com algodão;
- Limpeza dos olhos: usar solução fisiológica ou água filtrada.
                               *Texto redigido por Tatiane Tie Hato

Não deixem de acompanhar às 5as. feiras, quinzenalmente, as colunas da Dra. Tatti por aqui no blog!
Mandem dúvidas e sugestões de temas para posts!!
 
Equipe Cão Sem Fome

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Bazar de Natal CÃO SEM FOME


Divulgue esta campanha entre seus familiares e amigos!
Quanto mais doações recebermos, mais somos capazes de ajudar!!

Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

O importante é ajudar!


Existem muitas formas de se aliar à causa animal!

*Ajudar uma ONG ou Projeto (como o nosso!) sério e idôneo, que preste atendimento direto ou indireto a animais, seja com doações financeiras, de ração , ou medicamentos, através de campanhas de apadrinhamento, seja sendo voluntário em ações realizadas!

*Compartilhando com familiares e amigos suas ações em benefício dos animais - saber de alguém que admiramos faz algo desse tipo, muitas vezes nos inspira a também fazer o bem! Que tal formar uma corrente do bem?

*Mantendo-se sempre informado sobre projetos de leis e os políticos ligados a esses projetos que visam o respeito e o cumprimento dos direitos dos animais. Dedicar seu voto a essas pessoas é uma forma de buscar garantir que o direito dos animais tenha lugar em meio a tantos outros interesses que circulam pela Câmara e pelo Senado!

* Você mora em casa?.. Deixe uma vasilha com água próxima à sua porta. Ela pode salvar a vida de um animal que não encontra água há dias! E não vai te custar nada!


*Adotando um animal!! Sem dúvida, é uma das formas mais gratificantes de se ajudar um animal, não somente porque ele recebe o que de melhor pode receber: um lar, cuidados e amor, mas também porque quem adota recebe o que não tem preço: amizade, parceria e gratidão sem fim!
>>>Não deixe de conhecer os animais que o Projeto Cão Sem Fome está ajudando na divulgação para adoção (clique aqui!), um mais fofo que o outro!

Os animais, apesar de toda graciosidade, inteligência, possibilidade de se vincular, de trocar afeto, são dependentes de nós. Se não nos dedicarmos a ajudá-los de alguma forma, eles, invariavelmente, sofrerão todo tipo de adversidade que a vida sem um lar pode produzir...

Ajude! Da forma como lhe parecer mais possível, mais adequada!
Apenas não deixe de ajudar!
Isso é o mais importante!

Equipe Cão Sem Fome

sábado, 12 de novembro de 2011

Nosso SORTEIO NO FACEBOOK já está rolando!!!


Nova chamada para o nosso sorteio lá no Facebook!!!!

O Projeto Cão Sem Fome vai sortear uma caixa artesanal bacanérrima recheada com ....
DELICIOSOS PÃES DE MEL!!!
Hummmmmmmm!!!

Relembrando, para você que tem conta no Facebook e quer participar, é preciso que:


- vc acesse o link do sorteio: http://www.facebook.com/?ref=logo#!/pages/Projeto-C%C3%A3o-Sem-Fome/265259280160426?sk=app_154246121296652 e clique no botão verde escrito: Quero participar


- vc CURTA a página do Projeto, clicando no botão CURTIR que fica exposto ao lado do nome da página: Projeto Cão Sem Fome. Veja lá!


- more em São Paulo (capital) ou no Grande ABC

IMPORTANTE: só será de fato contemplado com o prêmio o sorteado que cumprir com as três condições acima mencionadas!!

O sorteio será feito no dia 21/11/2011 e divulgado tanto aqui como lá na página do Facebook!!

PARTICIPE!!!
Avise aos amigos!
Compartilhe o sorteio!!
Quanto mais gente conhecer nosso Projeto, mais possíveis colaboradores os animais terão!!

Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Nossa última perda...


Faço trabalho voluntário há 27 anos.
Durante esse período trabalhei nas mais diversas frentes: atendimento para mães adolescentes, contando histórias em hospitais e asilos de idosos, formação de jovens, oficinas para crianças, projetos de leitura em comunidades carentes e em regiões escondidas do sertão nordestino...
De alguma forma sinto que já cumpri minha missão com a humanidade e agora me dedicarei àqueles que não podem pedir ajuda por si mesmos: os cães.
Nunca me esqueço da primeira criança que vi morrer, quando trabalhava como voluntária na pediatria de um Hospital no Morumbi. Lembro-me até hoje do nó na garganta. Depois disso presenciei muitas e muitas cenas tristes, se desenrolando na minha frente tal qual um filme de mau gosto, mas a primeira sensação nunca mais se esquece, apesar de não mais senti-la. Até ontem... quando soube da morte precoce da Minnie...
Se vocês acompanham a história da D Cecília, sabem que um dos problemas do canil é a falta de portão. Pois foi essa falta, que mais uma vez deu cabo a uma vida indefesa.
Minnie era a cachorra mais feia que eu já vi. Talvez por isso, tão encantadora. Pequenininha, agitada, pulava o tempo todo saracoteando na frente da gente. Era impossível não percebê-la e de cara não gostar dela.
Semana passada ganhei uma cama de cachorro bem pequenininha e guardei para a Minnie. Ela não tinha cama só dela, dividia uma casinha com a Chelsie que está crescendo e espremia a coitadinha. Sábado ia visitá-la e ontem soube da sua morte estúpida. O nó que se fez na minha garganta traduziu a minha impotência para amenizar todos esses sofrimentos.
Voltei à primeira sensação que tive como voluntária nessa vida, naquele hospital de São Paulo.
Conseguimos a doação do portão através da Yara, voluntária do Projeto. Ele será instalado essa semana. Um gesto que vai salvar muitas vidas.
Minnie é a última vítima, mas nosso trabalho para melhorar a vida dos nossos peludos continua.

Meu carinho para a Minnie

Glaucia Lombardi
Equipe Cão Sem Fome

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Nossa família cresceu!


Levantei cedo no sábado dia 22/10/2011, pois tinha uma missão muito importante: verificar um pedido de ajuda recebido pelo Facebook.
Após rodar 50km cheguei na casa da D. Cecília, uma agradável senhora de 54 anos que mora com 47 cachorros e 9 gatos na periferia de Parelheiros. Em alguns minutos já tive a certeza que nós precisamos ajudar essa mulher e seus bichos.
Ela  sempre trabalhou como faxineira, mas hoje está desempregada e com saúde mais debilitada. Assume totalmente os gastos e o trato no dia a dia de todos esses animais, que estão dispostos em sete canís. 

Para conhecer melhor essa história e como o Projeto Cão Sem Fome vai colaborar com D. Cecília, acesse Quem somos nós.

Glaucia Lombardi
Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Sorteio no Facebook!!


Vai rolar um sorteio lá no Facebook!!!!

O Projeto Cão Sem Fome vai sortear uma caixa artesanal bacanérrima recheada com ....
SURPRESA!!!!
... Adiantamos: será com gostosuras irresistíveis!!!
Em breve, mataremos a curiosidade de vcs!!

Para você que tem conta no Facebook e quer participar, é preciso que:

-acesse o link: http://www.facebook.com/?ref=logo#!/pages/Projeto-C%C3%A3o-Sem-Fome/265259280160426?sk=app_154246121296652

- vc CURTA a página do Projeto, clicando no botão CURTIR que fica exposto ao lado do nome da página: Projeto Cão Sem Fome. Veja lá!

- more em São Paulo (capital) ou no Grande ABC

O sorteio será feito no dia 21/11/2011 e divulgado tanto aqui como lá na página do Facebook!!

Avise aos amigos!
Compartilhe o sorteio!!
Quanto mais gente conhecer nosso Projeto, mais possíveis colaboradores os animais terão!!


Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Nossos folders chegaram!!



O objetivo é divulgar o Projeto Cão sem Fome nos lugares onde tivermos coletores de ração e também nos estabalecimentos parceiros.

Se você quiser ajudar a divulgar nosso trabalho peça nosso folder e coloque nos lugares que você frequenta: escola, salão de beleza, academia, veterinário, pet shop...

Todos parceiros são bem vindos!


Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Amigos pra cachorro - Nana, Miró e Matisse


 
Texto redigido por Nana Fernandes

"Miró meu cachorro artista

Eu vivia um momento triste naquela época.
Sai da maternidade com os braços vazios e cheguei em casa ouvindo o silêncio.
Depois de alguns dias, percebi que tinha a necessidade de cuidar, alimentar e dar o meu amor. Nos classificados de uma revista encontrei um anúncio. Vendem-se cães da raça husky siberiano. Atirei-me de cabeça e fui buscar meu filhote. No instante em que o vi, com um olho azul e o outro castanho percebi que ele era meu. Escolhi um nome artístico e ele não me decepcionou...
Nos primeiros meses, ele rasgou a espuma do sofá, comeu uma bolsa da minha irmã, entrava no vaso sanitário para se refrescar, carregava todas as roupas sujas do cesto e levava para frente da casa e arrancava a etiqueta de todas as roupas do varal!
Depois de um ano achei que era hora da família crescer e apesar do nome ser masculino comprei uma namorada para o Miró e chamei de Matisse.
Mais um ano passado, e vieram os filhinhos: Manabu, Tarsila e Gaugin.
Aí sim a vida ficou selvagem! Eu como superprotetora que sou, acordava fazendo mingau e almoço de arroz bem cozidinho com carne e legumes.  E foi então que a Matisse me ensinou uma grande lição. Achei que ela ia sentir muita tristeza quando os filhotes fossem embora. A sabedoria dela foi se libertar no momento em que percebeu que seus filhotes já estavam prontos para o mundo. E ao contrário de mim ficou ótima.
Miró e Matisse eram uma dupla e tanto! Estavam sempre juntos e em todas as anarquias dela, ele participava. Ela era muito bagunceira e adorava rolar na terra depois do banho que eu lutava tanto para dar. Todos os dias colocava as duas patas dianteiras dentro da água e molhando todo o quintal, se deitava nas lajotas fresquinhas. O Miró repetia todos os movimentos dela e a bagunça era realmente espetacular. Apesar do cheiro constante de queijo dos dois eu os deixava viver como eles queriam. Afinal eram huskies e muito criativos!
Os anos voaram... E eles me fizeram muito feliz!
A Matisse morreu com 14 anos e no dia em que eu saí de casa com ela sabendo que não havia possibilidade dela voltar, o Miro cheirou o focinho dela em meu colo, virou de costas e foi para o quintal. Mais uma lição...
Arranjei então um passarinho e o Miró deitava embaixo da gaiola dele e dormia. Nunca mais ele espalhou água no quintal e nem quis os ossinhos que eram tão disputados quando eles eram dois. Depois de um ano o Miró se foi. Sei que ele foi encontrar com a Matisse.
Tenho saudades.
Mas como eles me ensinaram a gente tem que aprender a deixar ir...E sorrir, lembrando de todos os momentos que passamos juntos.
O amor incondicional dos meus cachorros curou as minhas feridas sem que eu percebesse.

Beijo
Nana Fernandes"

Que feliz encontro o desses 3 seres!
Como é bom saber de histórias como essas, da intensidade a qual pode chegar a relação com os animais e o quanto, indubitavelmente, eles têm a nos ensinar, sempre!.. Mesmo quando achamos que a nossa dor pode ser a maior do mundo...
Nana é escritora, sensível como deu pra ver, recém publicou um livro, que trata sobre espiritualidade...



Equipe Cão Sem Fome

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Denuncie!


Para quem ama e respeita os animais, parece algo realmente inconcebível, mas a realidade é que diariamente são cometidos contra eles crimes das mais variadas naturezas e a única forma de combater essa crueldade é a denúncia.

O site Notícia Animal publicou um artigo muito importante de ser compartilhado sobre a importância da sociedade não se omitir quando se depara com a situação de um animal estar sendo maltratado.

O artigo esclarece o que pode ser caracterizado como crime de maus tratos
"qualquer ato que cause dor e sofrimento ao animal de forma desnecessária, como:
falta de alimento e água, ou oferecida de forma insuficiente;
falta de abrigo contra o sol, chuva ou sereno;
falta de isolamento do solo frio;
acorrentamento constante ou em extensão curta;
falta de higienização;
confinamento em local pequeno e sem a luz do sol;
abandono em imóvel ou em via pública;
omissão de socorro;
rinhas;
sacrifícios religiosos (pois não é considerado liberdade de crença a prática de um crime federal);
uso em rodeios de instrumentos e objetos que tragam incômodo e sofrimento ao animal;
comércio de animais que condenem as fêmeas adultas (matrizes, reprodutoras) a uma vida de sofrimento e morte;
transporte de animais de forma inadequada;
submissão a trabalho  pesado, ou manutenção sob estresse em espetáculos públicos ou particulares;
prática da eutanásia quando desnecessária e fora dos casos previstos em Lei;
tortura psicológica através da queima de fogos para este fim;
indústria cruel da carne que submete animais a uma vida de horrores, desde o nascimento ate o abate, dentre outros atos cruéis."

Segundo o artigo, "é imprescindível que as pessoas se conscientizem da necessidade de denunciar os crimes, através do registro de um boletim de ocorrência (BO) em qualquer delegacia de polícia, ou de preferência em uma delegacia especializada, se existente na cidade onde estiver ocorrendo os maus tratos." Em Campinas já existe.

A experiência da Polícia Civil enfatiza que a denúncia provoca que o agressor seja convocado a prestar depoimente em juízo, o que, muitas vezes, já tem um efeito de inibir sua ação tanto contra o animal, como contra o denunciante.

Seja a voz do animal!
Ao testemunhar um ato criminoso, denuncie!!
Esta pode ser a única chance desse animal ser poupado!..
Passe adiante!

Para ler o artigo na íntegra (vale a pena!), clique aqui.




Equipe Cão Sem Fome

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Bingo Beneficente Cão Sem Fome


Segue a divulgação do nosso bingo! 

“Bingo Beneficente”

19/11/2011

das 15 às 19h

Local:  NCI Santa Vincenza Gerosa

Rua Manoel Onha, 425
Mooca
 
Os convites serão vendidos antecipadamente a R$10,00 e dão direito a:
5 cartelas
1 batata frita
1 copo de refrigerante

Para adquirir convites, entre em contato conosco através do email:

caosemfome(arroba)gmail.com 

Vamos fazer esse bingo bombar e garantir a assistência aos cães!!


Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Amigas pra cachorro - Andréia e Nina


Texto redigido por Andréia Dias das Chagas:

"Para começar, a escolha foi difícil, nós já tínhamos alguns traumas por termos perdido nossos cachorros.
De última hora, vamos, vamos e lá fomos nós!

Ao chegarmos na casa vimos aquela bolinha de pêlos brancos e não deu outra: foi a amor a primeira vista.
Há quem diga que nós escolhemos os animais, tá bom!

Eles nos escolhem e com a nossa pequena Nina não foi diferente!!
Ela nos olhou e pensou: "Esses serão meus pais!!"
Hoje em dia é uma preocupação danada sair de casa e uma alegria imensa ao chegar, nossa pequena está sempre contente quando nos vê.
A Nina é feliz, arteira, favelada, gulosa e ultimamente obesa como seus pais.
Adora pipoca, ossinhos, maçã, cenoura e uma infinidade de besteiras para cachorros.
Me entende quando eu falo, faz cara de cachorro "pidão", me chama pra mostrar que usou o seu banheiro certinho, tudo de bom!!
Ninoca, Ninusca, Preta, Chuchu, não importa, é o amor da minha vida!!!!"


Que olhar mais doce tem a Nina..!


Equipe Cão Sem Fome

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Mais uma forma de ajudar!!!


O Projeto não para!!!
Afinal, os cães não param de precisar da nossa ajuda!!

Mais uma forma de ajudar!!!

Estão sendo distruídos coletores de ração em pontos de arrecadação!!
Alguns Pet Shops já contam com eles!
Colabore colocando um no seu estabelecimento!
E não precisa ser Pet Shop, pode ser escola, academia, clínica, etc!
Todo mundo pode ajudar cedendo um espacinho para doação de ração.

Divulgue mais esta iniciativa!

Nossos peludos agradecem!
Sempre!

Tem dúvidas?
Escreva para a gente: caosemfome(arroba)gmail.com

Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Amigas pra cachorro - Glaucia e Clotilde Maria


Texto redigido por Glaucia Lombardi:

"A Clotilde chegou filhote. Uma noite passeando com a Magali encontramos ela pequenininha cheia de queimaduras. Pegamos o bebê e levamos para casa.
Com cuidados e carinho ela foi se recuperando e mostrando o quanto era danada! Comia tudo. Roía móveis, sapatos, roupas... Almofadas e travesseiros então, não sobrava um!
No começo era apenas Clotilde, depois virou Clotilde Maria. Nome composto é tudo de bom! Muito útil para pessoas e também para cachorros. Quem tem nome composto sabe do que eu estou falando. Quando tudo está bem é Clô, Coló, Colozinha. Quando apronta vira Clotilde Maria, chamado com a entonação apropriada para a situação.
Colô é tímida e tem um olhar profundo cor de mel. São vários olhares em um só, que demonstram tudo que ela deseja, seus medos ou sua alegria.
Morre de medo de futebol, seja no radio ou na televisão. Não pode nem ouvir a voz do Galvão Bueno, o que demonstra que tem bom gosto. Tem medo de futebol porque associa isso a bombas, o que me leva a crer que suas queimaduras devem ter sido feitas por algumas delas.
Não gosta também de moleques barulhentos com uniforme de escola. E quem gosta?
Adora queijo! Quando vê um, senta ao meu lado, apóia a cabeça no meu colo e começa a fazer o “olhar de queijo”: olha pro queijo, olha pra mim, olha pro queijo... até que um pedacinho vá parar na sua boca... Pode ser um pedacinho pequeno, ela pega com todo cuidado e delicadamente leva para sua cama.
A cama é toda ruída, costurada e remendada. Claro! Cama de uma verdadeira Clotilde Maria. Foi uma bronca para cada tecido rasgado, acreditem, mas ela não aprende. Eu sempre digo que a gente consegue tirar o cachorro da “favela”, mas nunca se consegue tirar a “favela” do cachorro. Talvez isso sirva para algumas pessoas também.

Me acorda todo dia no mesmo horário, exceto sábados e domingos o que me faz pensar que ela tem um calendário debaixo do colchão.
De vez em quando até acerta os feriados, me permitindo dormir um pouco mais. Só isso já seria motivo suficiente para ser muito amada, mas ela também é doce, meiga e sensível.
Foi vítima da maldade humana, do abandono, mas encontrou um lar e uma família quando nossas trajetórias se cruzaram.
Ela é minha companheira, minha filhota querida, dois olhos cor de mel que me fitam com doçura e me fazem uma pessoa mais feliz."


Quer contar a sua história com seu cão?..
Mande pra gente e nós a publicamos aqui!

caosemfome(arroba)gmail.com 

Equipe Cão Sem Fome