quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novooooooooo!!!


Estejam conosco no próximo ano!!!
Os cães precisam da gente!!

Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Mais uma conquista!

Já faz algum tempo que nossa querida colaboradora Yara Roldão fez a doação do portão que a Dona Cecília tanto precisava para evitar que os cães escapassem(relembrem aqui!), mas estávamos sem uma foto para mostar o quão bom ele ficou!!

Na úlitma ida ao canil para a entrega das doações obtidas através da Campanha das Sacolinhas de Natal, conseguimos registrá-lo:


Yara, muitíssimo obrigado pela colaboração
constante e carinhosa!!!
Você, definitivamente, é alguém que faz a diferença!!


Equipe Cão Sem Fome

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Campanha das Sacolinhas: saldo (quase) final!


Pessoal,

Gostaríamos de dar notícias do resultado da Campanha de Sacolinhas de Natal Cão Sem Fome!!

Graças a colaboração de tantos, conseguimos até agora 485Kg de ração, arrecadados pelas sacolinhas físicas e 85Kg, arrecadados através das sacolinhas virtuais, gerando um total de 570Kg!!
É quase 1 mês de alimento garantido aos cães!!!
Dissemos "até agora", pois algumas sacolinhas físicas ainda não foram devolvidas e também porque a Campanha das Sacolinhas Virtuais segue até o fim de dezembro, portanto, ainda há tempo para ajudar, doando via Pag Seguro.

Recebemos ossinhos aos montes, o que faz a alegria daqueles peludos!!!

Quanto aos carrapaticidas, conseguimos para 50 cães, o que já é de grande ajuda!..

Vejam abaixo algumas fotos desta ação, da entrega e de uma felizarda que ganhou uma casinha nova e tá se achando!.. rs...
Fofa!


 * se uma pulga pedisse carona, não iria ter espaço!! rs...

 * Dona Cecília e o que recebeu das doações arrecadadas!

* é essa fofa que tá feliz da vida com a cama nova!..


Mais uma vez, amigos, nosso...

MUITO OBRIGADO

...por todas as doações, pelo incentivo e carinho de sempre!!!

Mantenham-se por perto!!!
Esses cães vão precisar sempre!!

Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Coluna da Dra. Tatti: Os benefícios da castração de cães e gatos


Muitos clientes me questionam sobre a castração, tema um tanto quanto polêmico. A maioria sabe que é importante, mas nem todos conhecem seus reais benefícios.
A castração de gatas e cadelas evita algumas doenças, como piometra e câncer de mama. A piometra é uma infecção no útero e pode acometer fêmeas de qualquer faixa etária. Uma vez diagnosticada, a cirurgia é quase sempre a primeira e mais efetiva opção de tratamento. O tumor de mama pode aparecer em fêmeas a partir da meia idade. Indicamos a retirada do nódulo e a castração, além da biópsia para avaliar se é benigno ou maligno.
Estudos comprovam que em fêmeas castradas antes do primeiro cio a probabilidade de surgir um tumor de mama diminui em mais de 90%. O problema mais comum na fêmea castrada antes do cio é o não desenvolvimento da vulva. Ainda assim noto mais prós do que contras na castração das fêmeas.
As vantagens de castrar um macho incluem alguns fatores comportamentais. Se castrado ainda filhote, o macho diminui bastante o hábito de demarcar território (urinar em diversos lugares) e, dependendo da fase em que se encontra, acostuma a urinar sem levantar as patas. A castração ainda evita doenças como o câncer de próstata, que acomete cães de mais idade. Para animais agressivos, também é uma boa opção.
Recomendo a castração e, para a cirurgia, aplico sempre anestesia inalatória. Embora sempre exista um risco anestésico, esse método garante muito mais segurança ao animal se compararmos com o injetável. Costumamos dizer que o risco anestésico para um animal saudável é de 0,1%. Além do mais, para minimizarmos esses riscos pedimos exames complementares de acordo com idade, espécie e raça do animal.
Através Centro de Controle de Zoonoses de SP (CCZ) é possível conseguir uma castração gratuita em algumas clínicas conveniadas. Entretanto, o tipo de anestesia feita é a injetável, mais barata do que a inalatória.
Para o pós-operatório recomendo o máximo de repouso. Para evitar que o animal mexa nos pontos da cirurgia, costumo indicar roupa cirúrgica para fêmeas e colar protetor para o macho. Medicamentos para o pós- operatório são prescritos de acordo com raça e espécie do animal. Vale ressaltar que os medicamentos são escolhidos individualmente para cada animal. Portanto, nunca recomendo que o proprietário administre qualquer medicamento sem orientação do médico veterinário de sua confiança.
O ideal é completar as vacinas e, então, programar a castração. Nessa fase, o filhote estará com cerca de 5 meses. A castração precoce é muito comum em abrigos de animais porque, além de ser uma exigência doar o animal castrado, é muito mais conveniente para o adotante adquirir o animal nessa situação. Não considero ideal castrar um animal tão novinho e muitas vezes não imunizado, mas compreendo que abrigos e ONGS não têm condições de manter um animal por muito tempo e ainda arcar com o custo de todas as vacinas.
Está descrito em literatura que fêmeas castradas entre 5 e 8 semanas têm muito mais chance de ter incontinência urinária do que fêmeas castradas entre 5 e 8 meses. Entretanto, a maioria das organizações que promovem adoção e cuidam de animais de rua abandonados não tem muita escolha. Muitos contam com ajuda de colaboradores e lares provisórios, sendo que a falta de espaço e/ou local apropriado para abrigar os animais se torna um problema bastante comum. Portanto, quanto antes doar um animal melhor. Isso dá a chance para que outro seja acolhido e então adotado.
Pensando no controle populacional, a esterilização de cães e gatos ajuda a reduzir a quantidade de animais abandonados e maltratados nas ruas. Alguns pensam ser importante que o animal tenha ao menos uma cria, mas será que temos como saber se esses filhotes serão bem encaminhados e cuidados pelos novos donos?!?

Dra. Tatti

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Bazar realizado!!!

...E novamente, graças à generosidade dos doadores e empenho dos colaboradores, o Bazar de Natal Cão Sem Fome foi mais um evento do nosso Projeto que foi um sucesso!!!!


A maior parte das doações foi vendida e toda a renda conseguida será revertida em ração aos animais assistidos.
Algumas coisas sobraram e serão vendidas em próximos bazares.
Isso mesmo!!
O Projeto Cão Sem Fome fará bazares a cada 3 meses, portanto, gostaríamos de dizer que, em qualquer época do ano, estaremos recebendo doações diversas (roupas, sapatos, bolsas, utensílios de cozinha, brinquedos, móveis, eletrodomésticos, etc) para rechear nossos bazares de itens que se converterão em ração!!
É só entrar em contato conosco via blog, email - caosemfome(arroba)gmail.com ou Facebook e combinaremos como fazer a retirada ou receber as doações!!
Pessoal, nossos eventos e campanhas cada vez mais têm nos mostrado que, de fato, a união faz a força, traz resultados e é só porque temos conseguido unir tantas pessoas dispostas a colaborar que tem sido possível ajudar cada vez mais animais!!!


Em nome dos 101 animais assistidos pelo Projeto e que terão sua raçãozinha garantida por algum tempo, nosso MUITO OBRIGADO A TODOS que colaboraram de alguma forma!!!!
E para quem ainda não ajudou, e quer ajudar, dá tempo!!!
Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

ALERTA: fogos de artifício

Olá Pessoal!!

Assunto sério hoje.

O fim de ano vem aí, muitas festas, comemorações, presentes, comilança, bebeira.. Todo mundo já sabe o que nos aguarda nessa época do ano e sabemos também que os fogos de artifício são bastante utlizados e, junto com eles, uma série de infelicidades acabam acontecendo se não tomarmos alguns cuidados...

De fato, os fogos de artifício são uma tradição e, no máximo, podemos escolher se vamos ter uma queima de fogos nas NOSSAS comemorações ou não. Já a da vizinhança, não temos como evitar, mas temos sim como tomar algumas medidas para poupar nossos animais de passarem pelas situações mencionadas a seguir!

Não é nada incomum que durante das festas de Natal e Reveillon, cães, gatos e outros animais sofram intensamente com o barulho excessivo ao qual ficam expostos, portanto, estejamos atentos!

Vejam os perigos e as principais consequências dos fogos de artifício, mencionados pelo PEA, em artigo que vale muito a pena ler na íntegra (acessando aqui!):

Fugas: perdidos, eles podem ser atropelados ou mesmo provocar acidentes.

Mortes: enforcando-se na própria coleira quando não conseguem rompê-la para fugir ou mesmo, ao tentarem passar por vãos pequenos, atirando-se de janelas, atravessando portas de vidro, batendo a cabeça contra paredes ou grades.

Ferimentos: quando atingido ou quando abocanham rojão achando que é algum objeto para brincar.

Traumas Emocionais: resultando na mudanças de temperamento para agressividade.

Ataques contra os próprios donos e outras pessoas.

Brigas com outros animais com os quais convivem inclusive.

Mutilações: no desespero de fugir, atravessando grades e portões.

Convulsões (ataques epileptiformes).

Morte e alteração do ciclo reprodutor dos animais da fauna silvestre.

Afogamento em piscinas.

Quedas de andares e alturas superiores.

Aprisionamento indesejado em lugares de difícil acesso na tentativa de se protegerem.

Paradas cardiorrespiratórias

Riscos graves o suficiente para que tenhamos todos uma postura bem cuidadosa, né?

Vejam as recomendações preciosas do PEA:

* Acomode os animais dentro de casa, em lugar onde possam se sentir em segurança, com iluminação suave e se possível um radio ligado com música.

* Fechar portas e janelas para evitar fugas e acidentes fatais.

* Para abafar o som, coloque cobertores pesados ou mesmo um colchão tampando a janela. Pode forrar o chão com cobertor e cobrir o bichinho com um edredom.

* Forneça alimentos leves, pois distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar (torção de estômago, por exemplo).

* Procure um veterinário para sedar os animais no caso de não poder colocá-los para dentro de casa. Animais acorrentados acabam se enforcando em função do pânico.

* Alguns veterinários aconselham o uso de tampões de algodão nos ouvidos que podem ser colocados minutos antes e tirados logo após os fogos.

Específico sobre os Cães

* Não deixe muitos cães juntos, pois, excitados pelo barulho, brigam até a morte. Tente deixá-los em quartos separados.

* Antes da queima de fogos, leve seu animal para perto da tv ou de um aparelho de som e aumente aos poucos o volume de tal forma que ele se distraia e se acostume com um som alto. Assim não ficará tão assustado com o barulho intenso e inesperado dos fogos.

Seja um dono responsável e atento: é de sua obrigação garantir a segurança do seu animal!

Ajude na divulgação destas informações!!
E, claro, Boas Festas!


Equipe Cão Sem Fome

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Sacolinhas VIRTUAIS de Natal Cão Sem Fome


É isso mesmo!!
A campanha das Sacolinhas de Natal Cão Sem Fome estão fazendo tanto sucesso que foi preciso que lançássemos também esta modalidade de contribuição!

As Sacolinhas VIRTUAIS de Natal Cão Sem Fome funcionam assim:
com o intuito de viabilizar que pessoas de fora de SP e também aquelas que moram em SP e estão sem tempo de fazer a compra dos itens pedidos possam contribuir com esta campanha, é possível participar através do PagSeguro.

Através dessa ferramenta de transações financeiras, com a qual já trabalhamos (lembra?), você pode ajudar um de nossos cães doando R$10,00 ou R$30,00!!

O valor doado será utilizado para a compra dos itens pedidos nas sacolinhas (ração, ossinhos e/ou carrapaticida) e beneficiará um dos cães assistidos pelo nosso Projeto!

Utilizar o PagSeguro é muito simples e você não paga nenhuma taxa para fazer a transação, somente o valor da doação (R$10,00 ou R$30,00).

Esta campanha acontecerá até dia 20.12!
Até lá, faça sua contribuição!
Avise aos amigos cachorrentos!!

Qualquer dúvida, escreva-nos: caosemfome(arroba)gmail.com

Desde já agradecemos muito a todos os colaboradores!!!
A sacolinha pode ser virtual, mas sua ajuda é muito REAL!!
E sempre necessária!

Equipe Cão Sem Fome

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Coluna da Dra. Tatti: A insuficiência renal crônica

*

Nesta semana decidi escrever sobre uma doença grave e progressiva que acomete muitos cães e gatos acima dos oito anos, a Insuficiência Renal Crônica. A doença não tem cura, apenas controle. Portanto, o quanto antes a descobrirmos, maior e melhor será a sobrevida do paciente.
A Insuficiência Renal Crônica (IRC) ocorre quando a função dos rins deteriorou-se a ponto órgão rim não conseguir mais realizar suas funções. A IRC é irreversível e o tratamento é sintomático e por toda a vida do animal.
As células que compõem os rins são chamadas néfrons. Um paciente com IRC tem mais de 70% dessas células comprometidas.
Os sinais iniciais da IRC são: aumento da ingestão de água e do volume urinário, que resultam da incapacidade dos rins de concentrar urina. Outros sinais muito comuns são: perda de peso, apetite seletivo e/ou falta de apetite e vômito. 
O rim insuficiente não consegue excretar produtos residuais. Sendo assim, há retenção desses resíduos tóxicos no sangue e tecidos do corpo causando a uremia (urina no sangue). Os sintomas da uremia são: perda de apetite, vômito, lesões na boca, fraqueza e mau hálito.
Os rins também são responsáveis pela produção da eritropoetina, o hormônio responsável pela produção das hemáceas. Portanto, é muito comum um paciente com IRC ter anemia não regenerativa e necessitar de transfusão de sangue. O aumento da pressão arterial também pode ser observado, podendo causar cegueira repentina, alteração comportamental, acidente vascular cerebral e até mesmo convulsão.
O diagnostico da IRC pode ser concluído por meio de exames de sangue, urina e ultrassom abdominal. Felizmente, a maioria dos pacientes pode receber tratamento suporte, o que lhes fornece uma boa qualidade de vida por meses ou anos.  O tratamento é baseado nas necessidades clínicas de cada animal, mas basicamente inclui a fluidoterapia suporte (soro), medicação para controlar o vômito, antibióticos para infecções secundárias, correção da anemia e uma dieta alimentar adequada.
Fiquem sempre atentos a possíveis sinais. E o mais importante: deixe sempre água fresca disponível ao seu animal e ofereça alimentação de boa qualidade!
Dra. Tatti

* a fofa da foto era a Honey, ela sofria de ICR.