terça-feira, 27 de agosto de 2013

Como ser um Voluntário Cão sem Fome

Todos podem ser voluntários, basta querer. Se você, em algum momento de sua vida já pensou em ser voluntário e desistiu, ou não sabe por onde começar, aí vão algumas dicas:
 
 
     1. Defina em qual atividade você mais gostaria de colaborar:
  
Muitas pessoas acham que ser voluntário de um Projeto que ajuda animais é ter que lidar diretamente com eles. Isso pode ser angustiante para algumas pessoas, que por sentirem dó do animal, não conseguem manter uma relação tão estreita. Porém há muito mais coisas a serem feitas fora dos Quintais, do que dentro deles! Você pode ser um voluntário de transporte, nos ajudando a retirar doações, um voluntário de informática, auxiliando o Projeto de dentro de sua própria casa. Você pode se responsabilizar por um ou mais coletores de ração, nos ajudar em eventos ou pode vender nossos produtos. É graças a todas essas atividades que conseguimos manter os nossos peludos!
 
  1. Busque informações sobre a causa que você pretende defender.
Quer colaborar com o Cão sem Fome? Acesse nosso site e navegue pelo nosso blog. É importante você conhecer o Projeto onde pretende atuar. Cada projeto ou ONG tem suas normas, valores e missão. Vale a pena perder alguns minutos lendo a respeito, para você ter certeza que compactua dos mesmos valores e princípios desse Projeto. Você encontra aqui os nossos Valores essenciais.
     
     
  1. Defina que tipo de trabalho você pode desempenhar de acordo com suas habilidades.
Você pode escolher realizar atividades voluntárias a partir de sua atuação profissional ou algo que você gosta de fazer em suas horas vagas. Ou ainda, você pode escolher fazer coisas que sempre desejou fazer, mas nunca teve oportunidade! Será muito enriquecedor vivenciar isso!
 
 
  1. Verifique a sua disponibilidade de tempo para se dedicar a essa atividade.
Analise seu dia a dia e defina qual a carga horária e os dias disponíveis para seu trabalho voluntário. Lembre-se que você estará assumindo um compromisso com o Projeto e contaremos com você. A palavra compromisso só tem um significado: COMPROMETER-SE, e compromissos muitas vezes demandam sacrifícios. Trabalho voluntário não é aquilo que se faz, quando não se tem nada a fazer, isso se chama passatempo. O trabalho voluntário é um compromisso a mais a ser colocado na sua agenda, e muitas vezes, tem de ser feito, juntamente com o monte de coisas que você tem que dar conta naquele dia. Nossos voluntários que o digam! Abraçar essa causa demanda boa vontade e o comprometimento necessário que fará você perder horas de sono, de lazer, de convívio com a família para servir á essas criaturinhas que não podem pedir por si mesmas.

 Quer se juntar a nós? Mande um email para caosemfome@gmail.com
 
 

domingo, 18 de agosto de 2013

Ideia genial - CACHORROS INVISÍVEIS

Vejam só que ideia genial!..

Encontramos essa notícia no Portal do Dog.

Que alegria saber que gente ao redor deste planeta todo se importa, inventa, cria e viabiliza cada vez mais formas de a causa animal ter espaço nas nossas cidades, nos nossos bairros, nossos pensamentos e corações!


Para ler a notícia na íntegra, acesse aqui.

Equipe CSF

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Em busca do Adotante Ideal


Muito se fala na psicologia canina sobre o "cão ideal", mas nós do Projeto Cão sem Fome buscamos muito mais que isso, buscamos o "adotante ideal". Acreditamos no respeito, na segurança e no carinho e temos certeza que isso sim, torna um cão "ideal" aos nossos olhos. Não existe o "cão mau" existe o cão que aprendeu a ser mal tratado. Nossas protetoras resgatam esses cães diariamente, cuidam de sua saúde e resgatam sua confiança.
Nossos filhotes são fruto do descaso e do abandono, são cadelas prenhas abandonadas, caixas com filhotes encontradas nas ruas, pois todos os cães do Projeto são castrados e vacinados.
Para adoção é necessário ter tempo disponível para educar um cãozinho, ter espaço adequado em casa e ter consciência que um bebê irá chorar nos primeiros dias até adaptar-se a família.
Tomar uma decisão de adotar um cão é doar o seu coração para um animalzinho abandonado nos próximos 15 anos de sua vida, então é necessário muito mais que comprometimento, é necessário muito amor e responsabilidade.
Paciência é a palavra chave nessa fase, um cão dos nossos Quintais está habituado a conviver com no mínimo 50 cães no seu dia a dia. Ir para um local diferente com pessoas diferentes pode deixá-lo assustado nos primeiros dias e é preciso atenção e carinho nessa fase. Respeite esse momento do cão, seja delicado nas brincadeiras e nas carícias, ele precisa aprender a confiar em você, pois sofreu e foi abandonado por pessoas, ás vezes é difícil confiar nelas novamente.

Algumas pessoas ao adotar esperam que o cão goste delas imediatamente, pelo simples fato de estarem dispostas a adotá-lo. Nossos cães não vivem em abrigos abandonados, eles tem uma Protetora que cuida, dá amor e carinho diariamente. Eles são muito gratos e apegados a essas Protetoras que os salvaram, portanto é você que terá de conquistá-lo.
Já tivemos experiências ruins principalmente com filhotes, que por pularem ou arranharem crianças são devolvidos. Para nós isso é inadmissível. Preferimos não doá-los, pois nossa intenção não é  “nos livrar" de nossos cães e sim a busca pela posse responsável, onde dono e cão construam uma relação de amor e amizade mútua.

Se você tiver crianças em casa pense que terá que ensinar primeiro o seu filho, a respeitar e amar esse cão.
Um cão não é um bicho de pelúcia, tem sentimentos e precisa de um lar amoroso e responsável e um lugar no coração de quem está disposto realmente a amá-lo.
Adotar um cão é muito mais que alimentá-lo e dar abrigo, é cuidar de sua segurança, saúde bem estar físico e emocional. Pense que você terá que cuidar desse animal quando ele ficar doente e quando ficar velho. Lembre-se que ele mudará totalmente sua rotina. Você precisará arrumar tempo para ele, reorganizar suas viagens de férias, incluí-lo nos programas de domingo e no seu orçamento.
Nosso lema é a busca de um dono comprometido, porque  dono ruim os cães já tiveram.
Se ao ler tudo isso acha que realmente está preparado para adotar um cão e ser capaz de amá-lo incondicionalmente, parabéns você estará pronto para ser um ADOTANTE IDEAL!

Rose Zacardi
Responsável pelas adoções do CSF




quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Vitórias e Desafios

Desde o lançamento da nossa Campanha "Adote essa Ideia", 18 peludos foram adotados em nossos Quintais.

Teríamos muito a comemorar se não fosse a alarmante situação de abandono atual. Enquanto levamos semanas de trabalho para conseguir uma única adoção, filhotes são abandonados em caixas por todos os lados, idosos, mãezinhas prestes a dar a luz, cães doentes, vira-latas ou cães de raça. Não há limites para o abandono.

Todos os dias pessoas entram em contato conosco pedindo ajuda para algum cão abandonado. O Projeto Cão sem Fome não faz resgates, mas se fizesse, teríamos pelo menos, 100 cães a mais todos os meses.

Não há ONG, Abrigo, Protetor ou CCZ que dê conta de tantos tutores irresponsáveis e de tanto abandono.

Muitas pessoas se revoltam contra as ONGS que não acolhem os animais de rua, mas essa revolta deveria ser dirigida à própria população. Faça um balanço do que acontece ao seu redor: Seus animais são vacinados e castrados? Todos seus parentes e amigos tem animais castrados? Todos seus vizinhos são donos responsáveis e cuidam bem dos seus animais? Essas pessoas do seu convívio adotam animais de ONGS ou compram em Pet Shops? Tem um cão comunitário na sua empresa ou na sua rua? Seus colegas de trabalho tem animais castrados e microchipados? Quantas pessoas que você conhece ajudam animais de rua?

Se você olhar de forma mais crítica para a realidade à sua volta, verá de onde surgem o abandono, os maus tratos, a falta de consciência e a posse irresponsável.

Mas, se você encontra um animal na rua, sua primeira atitude é ligar para alguma ONG resgatá-lo... Se fizer isso você vai descobrir que ninguém poderá ajudá-lo. Todas as ONGS estão superlotadas e Abrigos tradicionais ameaçam fechar as portas. Você já visitou algum desses lugares?

A proteção animal não precisa de mais ONGS e sim de mais cidadãos conscientes. Se cada um fizesse a sua parte, sobraria muito pouco para as ONGS fazerem.

Se você encontrar um cão abandonado, arregace as mangas e faça o que tem de ser feito. Se isso te tocou de alguma forma, essa é a oportunidade de adotar uma postura cidadã. Se a atitude dos amigos e familiares não contribuem para o bem dos animais, conscientize e busque interagir de forma pró ativa para mudar essa situação. Se os seus vizinhos maltratam algum animal, denuncie. Se alguém quer um animal, incentive a adoção e não a compra de um cão de raça, muitas vezes originário de uma fábrica de fundo de Quintal. Não financie os maus tratos e a exploração de fêmeas indefesas.

Diminuindo o abandono, melhoramos a qualidade de vida de todos.

Por isso nosso apelo: Castração e Posse responsável são as soluções. Faça a sua parte!

Sempre castre seu animal!

Não compre! Adote um animal carente!

Denuncie maus tratos.

Adote essa Ideia!


 
OBS: Todos esses cães foram salvos por protetores do Projeto Cão sem Fome

domingo, 4 de agosto de 2013

Evento de Adoção - As responsabilidades de cada um


Hoje em dia vejo muita gente se dizendo “Protetor de Animais”, mas poucos realmente se comportando como tal.

Em um Evento de Adoções sempre aparecem pessoas querendo “divulgar” animais e não adotar.

Alguns dizem que são Protetores e resgataram aquele animal e agora precisam colocá-lo para adoção. Até ai tudo bem. Qualquer pessoa, comovida pela situação de um animal pode recolhê-lo, e não podendo ficar definitivamente com ele, colocá-lo para adoção. Só que a partir do momento que este animal está com você, ele é de sua responsabilidade e você deve ter a consciência que seus atos irão traçar para sempre o destino desse ser e de outros que ele possa vir a gerar.

É obrigatório por lei doá-lo castrado. Isso é importantíssimo! Só assim você vai garantir que esse animal não procrie e dê origem a muitos outros abandonos. Lembre-se: Não há lares para todos os animais abandonados. Esse animal teve a sorte de ter encontrado você em seu caminho, porém, para cada animal resgatado, quantos morrem vítimas da crueldade e do abandono?

Para doá-lo, ele também deve estar vacinado. Isso não é garantia de saúde, mas diminui bastante as chances desse animal estar doente, ou ser contaminado.

Existe uma lei que regulamente Eventos de Adoções, orientando Protetores sérios como proceder: Leia aqui!

Se você não é Protetor, mas tem um cão ou gato para doar, isso também se aplica a você!

Vejo uma preocupação maior em se castrar a fêmea, porque o problema acaba sendo do proprietário do animal, mas a castração do macho é ainda mais importante! Quantos filhos, em diferentes fêmeas um macho solto na rua pode fazer? Você já pensou no tamanho do problema?

Se você não foi responsável e não castrou sua cachorrinha e ela deu cria a 10 filhotes, você não pode colocá-los em uma caixa e despejá-los em uma Feira de Adoção, ou na porta de um Pet Shop.

Você tem que vaciná-los, castrá-los e depois doá-los. E castrar também a sua cachorra, porque você vai descobrir que é muito mais fácil castrar um animal do que 10. Agora, doar todos esses animais sem castração, apenas para se livrar do problema que você mesmo arrumou é crime.

Se você não quer mais seu cão, você não pode abandoná-lo em qualquer evento de doação. Mesmo se ele estiver vacinado e castrado, ele continua sendo sua responsabilidade até ser doado.

O mínimo a ser feito, é você dispor de seu tempo e levá-lo nesses eventos, acompanhar o processo de adoção, divulgá-lo por todos os meios possíveis, até conseguir um novo lar.

 
Se você é um Pet Shop e quer promover um Evento de Adoção, faça parcerias com Protetores sérios, que tem animais bem cuidados e se comprometem com a vida, seguindo as normas existentes para adoção.
 

Se você for adotar, prestigie trabalhos responsáveis como o do Cão Sem Fome, só adote cães vacinados e castrados. Não contribua para o abandono e para as fábricas de filhotes!

Vamos praticar a verdadeira proteção animal!