Quem somos nós

NOSSA FAMÍLIA AUMENTOU...

Sr. Noca


A família Cão Sem Fome cresceu mais um pouquinho hoje, quando firmamos uma nova parceria, com outro protetor independente que procurou nossa ajuda.
O Sr Noca mora na Zona Leste de São Paulo, aonde mantém 45 cães. Ele é aposentado e catador de material reciclado. Com esse trabalho, esse senhor muito simpático sustenta seus cães e ajuda outros tantos mantidos em uma chácara.
Apaixonado por animais, Sr Noca já chegou a ter 400 cães!
Hoje ele abriga na sua maioria cães velhos, adultos ou grandes. Todos nós sabemos da dificuldade em achar um lar para animais com essas características, principalmente na cidade, onde os espaços são reduzidos e a maioria das pessoas prefere cães pequenos e novos.


Os cães vivem soltos no terreno do Sr Noca, onde ele também guarda a reciclagem, sua única fonte de renda. O espaço é bem amplo e acomoda animais de grande porte. 
O  Cão Sem Fome já havia recebido esse pedido de auxilio há algum tempo, mas só agora conseguimos assumir mais um compromisso, graças a colaboração dos nossos parceiros e principalmente aos nossos coletores de ração, distribuídos em vários Pet Shops.
Mensalmente o Cão Sem Fome irá fornecer uma parte da ração que o Sr Noca precisa para alimentar a sua galera. Essa ração será arrecadada através dos nossos coletores, espalhados em vários estabelecimentos.
Agora o Cão Sem Fome atende 385 animais!


***
D. Cida

Há algum tempo recebemos um pedido de ajuda para o canil da D. Cida em Ibiúna, através da protetora Ione, uma pessoa muito querida que luta pelos direitos dos nossos amigos peludos.
Foi num domingo ensolarado que marquei uma visita para conhecer de perto a realidade dessa mulher que cuida sozinha de 134 cães! Eu (Glaucia) e os voluntários Ione, Leonardo e Silvana fomos cedinho para Ibiúna. De sorriso aberto, D Cida foi nos buscar com seu fusca branco no local marcado.
Minha primeira pergunta foi como ela começou. A resposta foi simples. “Comecei com 4 cachorros, e então outros foram chegando: vítimas de maus tratos, abandono e da crueldade dos homens. E foram ficando… “
Hoje somam 134, o que a obrigou a trocar sua casa na pequena cidade de Ibiúna-SP por uma chácara nas proximidades.
Lá, construiu os canis, precários, mas bem cuidados. Com casinhas para os peludos se abrigarem, árvores que oferecem sombra…
Com tantos cães a dificuldade hoje é grande, afinal o velho ditado “Onde comem 4; Comem 5”  não se aplica a 134 não é?
São 1.200Kg de ração por mês, fora os cuidados com vacinação e remédios de todos.
Cerca de 35 animais estão desabrigados, por falta de canis, mas para esse coração enorme, estar desabrigado não significa ficar ao relento e sim que esses 35 cães moram dentro da casa da D Cida!
A casa tem 3 cômodos. Na sala e na cozinha se aglomeram 15 a 20 animais em cada cômodo, portanto há urgência em se construir mais três canis.
Em um banheiro minúsculo ficavam 7 filhotes, que pudemos transferir para um dos canis. Acreditem, foi uma farra transportar os bichinhos, todos observados pela Fada, uma cachorra idosa que recebeu a turminha do barulho no seu cantinho… Esperamos que eles fiquem bem!
Vejam algumas imagens:




O Projeto Cão sem Fome colaborou com a doação de 150Kg de ração, arrecadados nas nossas campanhas, principalmente de coletores.
Estaremos destinando uma quantia mensal de ração para a D. Cida, mas para isso precisamos cada vez mais da colaboração de vocês.
SAIBA COMO AJUDAR!!
Os coletores são uma forma muito eficaz de arrecadarmos ração. Você pode colaborar doando qualquer quantia e marca de ração através do nosso email ou através dos coletores, que estão disponíveis em alguns estabelecimentos.
Você pode ajudar também colocando nossos coletores em pet shops da sua região e nos repassar as doações.
Ou você pode fazer campanhas na sua faculdade, na sua escola e local de trabalho!
Podemos colocar coletores em qualquer estabelecimento. É um pequeno gesto, que salva vidas!
Graças a eles podemos alimentar cada vez mais animais!

***

D. Silvia...


Ela é uma pessoa bem humilde que mora na periferia da Zona Leste de SP.
O marido tem questões sérias de saúde e está desempregado.
Ela tem em torno de 58 cães e 10 gatos.

Apesar do espaço ser pequeno, eles estão ajeitados precariamente na lavaderia em casinhas. 
Todos castrados e com vacina em dia.
Ela tem ações que visam melhoras as condições de seus cães, promove as adoções possíveis, enfim, apesar da simplicidade e dificuldade, tem a postura cidadã que nós queremos nos protetores que ajudamos.
Os cães consomem 500Kg de ração por mês. 

O Projeto Cão Sem Fome se propôs a começar ajudando mensalmente com parte dessa ração. 

Portanto, agora somos 187!

***

D. Cecília...


O Projeto Cão sem Fome sempre dá preferência a ajudar protetores individuais, que não recebem nenhum tipo de apoio.  
Quando nos deparamos com a situação de D. Cecília, tivemos certeza de que podemos ajudá-la a melhorar muito a situação dos seus animais.
Apesar de nossos poucos recursos, estamos empenhados nessa causa, pois acreditamos que outros colaboradores surgirão e que juntos podemos realmente fazer a diferença na vida dessa mulher e de seus bichos.
No momento vamos designar uma quantidade mensal de ração para ajudar no seu consumo que ultrapassa 450Kg todo mês. O que vamos mandar ainda é pouco, mas se conseguirmos mais padrinhos e também tivermos sucesso nas campanhas de coleta de ração essa quantia irá aumentar em breve.


Ela também tem alguns problemas que não são tão difíceis de serem amenizados se conseguirmos parceiros:

 1. Ela precisa urgente de um portão. Todos os portões dos canis estão caindo aos pedaços e os cães fogem frequentemente quando alguém tenta acessar a casa. Ela já perdeu 8 cães por causa disso.

Se colocarmos um portão isolando a área dos cães, mesmo que eles fujam, não terão acesso ao portão principal que dá para a rua.

2. Ela tem um quintal, ainda que pequeno, cheio de lixo e entulho. Ela já tentou limpa-lo, mas o lixeiro disse que não carregava o entulho e ela teria que contratar uma caçamba, o que está fora de suas condições. Se nós conseguirmos limpar o quintal e plantar grama, os cães ganharão uma área de lazer! Olha que maravilha! Ela pode abrir um canil de cada vez e soltar os bichinhos o que vai diminuir muito o estresse dos animais.

Ou seja: com um portão e uma limpeza no terreno , melhoramos muito a qualidade de vida de todos.

Como vocês podem ver, não é uma missão impossível... Mas para quem não tem posse nenhuma é apenas um sonho.
Lançamos aqui um apelo e uma campanha:

Estamos crescendo graças a colaboração efetiva de todos vocês, sem ela não teríamos condições de ajudar mais esses 56 animais (+ 45 cães da Penha e do Paulinho), num total de 101 animais.
Ajudem o Projeto Cão Sem Fome a ajudar mais uma vez!
Participe da Campanha de Apadrinhamento, informe-se sobre outras formas de ajudar os cães assistidos pelo nosso Projeto!
Divulgue nosso trabalho!
O cães agradecem!

***

PENHA, PAULINHO E SEUS 45 CÃES


Como toda essa história começou...

Penha  e Paulinho são um casal morador da periferia na Zona Leste de São Paulo que, com toda humildade, cuida de 45 cachorros, todos recolhidos da rua e vítimas de maus tratos.

Tudo começou com Glaucia Lombardi que há 7 anos tomou conhecimento dessa história.

No primeiro contato, Glaucia foi conhecer a casa tão precária e sem conforto nenhum e, no dia seguinte, retornou lá com 50kg de ração, pois não aguentou ver a situação do casal com tanta compaixão no coração e sem nenhum recurso, que não hesitava em compartilhar o pouco que tinha com seus amigos peludos...

Quando a Glaucia foi conhecendo a situação mais de perto, viu que eles não tinham nenhuma condição de manter os 45 cães e por isso começou a ajudá-los.
O casal tem a saúde debilitada, o barraco é velho e não tem quintal, mesmo assim sobra carinho para os 45 cães que disputam espaço e comida.
Na época, os cães comiam uma vez por dia, restos de comida doados por restaurantes por quilo da região, restos de feira, ração do pior tipo e arroz.

O auxilio foi chegando devagar, mas é uma luta diária manter a todos e ainda enfrentar os problemas de que somos vítimas: enchentes, despesas com a saúde dos animais, super lotação...
Hoje, todos os animais que estão lá são castrados, vacinados e vermifugados. Recebem ração do Projeto Cão Sem Fome e participam de nossas campanhas de adoção, pois a população só aumenta a cada dia.

Para continuar esse trabalho, Glaucia foi procurando parceiros durante esses anos e auxiliando no que podia até que, finalmente, a iniciativa virou um Projeto:
O Projeto Cão Sem Fome, cujo objetivo é  arrecadar alimentos para cães abandonados, resgatados e em situação de risco, damos preferência para protetores independentes que abrigam animais e passam por muitas dificuldades financeiras como Penha e Paulinho, atendidos até hoje pelo Projeto.

E foi assim começou uma história permeada de muita boa vontade e ações propriamente ditas, as quais o Projeto Cão Sem Fome pretende continuar realizando e ampliar cada vez mais o alcance da potência que temos quando nos unimos em prol de uma causa justa!

***


Equipe Cão Sem Fome

7 comentários:

  1. Maravilhoso ver essas almas caridosas,unamos em prol desta justa causa.

    ResponderExcluir
  2. É ADMIRAVEL ESSA PESSOAS QUE SE DOAM EM PROL DOS ANIMAISSS , ESSA TEM PASSAGEM DIRETO PARA O CÉU SEM ESCALA........DEUSSSS LHE ILUMINEEEE

    ResponderExcluir
  3. o mais bonito de todos éo 4

    ResponderExcluir
  4. muito bom ver que ainda existem pessoas boas com cachorros no muno tenho 13 anos junto dinheiro para um dia poder criar uma fundação pra ajudar os animais mas por em quanto só tenho uma vira-lata

    ResponderExcluir
  5. É muito bom e gratificante ver que pessoas que pouco ou quase nada material tem, dividem tudo com os cães abandonados e, oferecem a eles muito carinho, amor e dedicação.

    Por outro lado, doí e muito saber que o poder publico quase nada faz, para que possamos aliviar e porque não, poder dar um lar a todos os animais abandonados. E doí mais ainda saber, que muitos tem milhões de Reais em suas contas bancárias e, nada fazem para ajudar os animais abandonados.

    ResponderExcluir

Comente!